TrocaLetras

08/12/2012

A floresta de mãos e dentes – Carrie Ryan

Filed under: Aventura,Fantasia,Infanto-juvenil,Jovem adulto,Sobrenatural — Pandora @ 01:15

Imagem
Esse livro veio pra saciar a vontade que eu estava de ler algo decente sobre zumbis!
Embora tenha começado com receio, a leitura mostrou-se gratificante e em um ritmo perfeito.
Na verdade, a primeira coisa que me chamou a atenção foi o título.

A história se passa em um mundo pós-apocalíptico, onde uma vila remanescente é protegida dos Esconjurados por uma cerca.
Há guardiões que vigiam o perímetro e qualquer tentativa de invasão é rapidamente repelida.

Para que a humanidade continue, os jovens são prometidos desde cedo uns aos outros, para que se casem e tenham filhos.

Os Esconjurados tem sede do sangue quente dos vivos e qualquer mordida torna a vítima um Infectado, que cedo ou tarde irá sucumbir.

A trama se passa entre Mary, uma garota que sonha em ver o oceano e o que mais exista além dos limites da cerca. A rebeldia adolescente a faz não querer curvar-se às regras impostas para que a Vila continue de pé.

Embora seja um livro adolescente, a narrativa ágil e envolvente o torna um passatempo prazeroso. Há aventura, um toque de drama. Enfim, recomendo para aquele dia em que você só quer se divertir, sem leituras densas.

Pandora

50 tons de cinza – E.L. James

Imagem
Escrever sobre livros que viram febre mundial nunca é fácil. Sempre rola atritos de opiniões, de gente que não costuma ser educado.
Mas, vamos lá dar a cara a tapa mais uma vez rs

Eu chamaria esse livro de “Crepúsculo com sexo”.
É um livro adolescente, que trata a prática de BDSM de forma leviana. Não é a toa que virou febre (entre adolescentes que estão descobrindo o sexo e “senhoras de família”).

A narrativa é rápida e o leitor termina o livro rapidinho. Mas o conteúdo…caramba, deixou TUDO a desejar.

Vamos à sinopse:
Trata do improvável romance de Anastasia Steele, uma estudante puritana e Christian Grey, um milionário excêntrico.
Romance recheado de cenas de sexo ditas “picantes”.

Mas caramba! Porque os personagem precisam ser perfeitos? Não passa veracidade ao que está sendo lido.

Outro ponto: o livro é preconceituoso.
Sim, preconceituoso. Porque pessoas que praticam BDSM precisam ser descritas como doentes e precisam “ser salvas”? Hein, hein?

Além de tratar o assunto sem profundidade (tapas e mordidas não fazem parte só do mundo BDSM, isso se chama sexo!), criar personagens irritantemente perfeitos, a história é rasa.

É um conto de fadas onde a princesinha transa antes do casamento.

Não, não recomendo.

Pandora

Quarto – Emma Donoghue

Filed under: Adulto,Drama — Pandora @ 00:07

ImagemChoque. Tristeza. Revolta.
O livro desperta um mix de sentimentos que é difícil escrever sobre ele sem que tenha uma carga emocional – e pessoal – interferindo na resenha.

A história é narrada por Jack, um garoto de 5 anos. Do mundo, Jack só conhece o quarto em que está desde que nasceu. O “Lá fora” é uma coisa imaginária que sua mãe usa para distraí-lo.

Jack é fruto da relação de ódio entre sua mãe e o Velho Nick, que a sequestrou e a mantém cativa há anos em um porão.

Conforme Jack cresce, torna-se cada vez mais difícil para sua mãe convencê-lo de que aquele pequeno e mofado quarto é tudo que existe.

Não se trata de uma história sobre o sequestro e estupro de uma jovem e sim do amor incondicional de uma mãe pelo seu filho e do que uma mulher é capaz de fazer para proteger e dar o melhor para sua cria.

É forte. Dói.
Quem é mãe deve sofrer mais nessa leitura, acredito que haja uma identificação tão forte que beira o desespero.

Mas, acima de tudo, é um livro sobre amor. E esperança.

Foi um dos melhores livros que eu li em 2012 e recomendo fortemente pra quem busca intensidade.

Pandora

07/12/2012

Os crimes do amor – Marquês de Sade

Filed under: Adulto,Erotismo — Pandora @ 23:54

ImagemConfesso que esse livro me causou certa estranheza. Não parece Sade. (eu o conheci lendo 120 dias de Sodoma e Os crimes do amor é totalmente diferente).

Passada a estranheza inicial, no geral eu gostei do livro.

Engana-se quem pensa em um Sade romântico. Na verdade, aqui os crimes são cometidos em nome do amor.

Homens que amam demais são levados a cometer atrocidades em nome desse sentimento que lhes corrói.
O amor os torna pecadores.

No geral, o livro é médio, achei alguns contos enfadonhos. Mas vale a leitura, para conhecer.

Pandora

A valsa dos adeuses – Milan Kundera

Filed under: Adulto,Crítica social — Pandora @ 23:40

Imagem
Sou sempre suspeita para falar do Kundera. Quem acompanha o blog sabe que eu sou fã incondicional dele.

O título traduz exatamente o que é esse livro: uma grande valsa de adeuses, onde os personagens vem e vão em seus relacionamentos.
A trama inicial gira em torno da gravidez indesejada de Ruzena, uma jovem enfermeira que trabalha em uma clínica para tratamento de mulheres inférteis.

Ao longo do livro, personagens são acrescentados em uma dança vertiginosa que culmina com o desfecho de todas essas interações.

Falar mais do que isso é correr o risco de um spoiler.

No mais, posso dizer que Kundera mescla com maestria o cômico e o trágico, nos fazendo analisar a sociedade e as relações de um modo diferente.

Recomendo muito.

*Agradeço à Tirene, que me deu o livro*

Pandora

12/06/2012

O céu está em todo lugar – Jandy Nelson

Filed under: Adulto,Drama,Jovem adulto — Pandora @ 02:21

ImagemConfesso que comprei esse livro pela capa (tem uma textura gostosa, diferente), pelo nome (tem poesia) e porque dei uma folheada na livraria e ele é todo lindo, visualmente. A sinopse em si não me atraiu, não tem absolutamente NADA a ver comigo.

Mas, todo leitor conhece a sensação de “amor ao primeiro toque”. Assim que coloquei as mãos no livro, tive que levá-lo para casa, onde ficou por meses.

Os leitores também conhecem o chamado “tempo certo para ler o livro” e, finalmente, o tempo dele chegou. E eu o devorei.

É lindo, intenso, sublime. E nada, nadinha mesmo da sinopse traduz o que é esse livro.

O que parecia mais um livro teen se mostrou de uma profundidade surpreendente.
Não é uma mera história de amor adolescente. É um retrato poético do que é o luto.
Lennie, a protagonista, é extremamente poética e somos arrebatados pelo seu amor incondicional pela irmã morta, Bayleys.

Traduziu de forma tão arrebatadora o sentimento de luto que, ao virar a última página, meu coração estava leve e pesado, como há muito tempo não ficava.
E doeu. Mas também gerou aceitação.

Falar da história sem quebrar o encanto é difícil, então só o recomendo.

“Toda vez que alguém morre, uma biblioteca se incendeia”

Pandora

02/02/2012

Gatos sortudos – Juliana Bussab & Susan Yamamoto

Filed under: Atualidades,Biografias,Documentário,Nacional — Pandora @ 00:49

Comprei esse livro por um único motivo: ajudar a Adote um gatinho, ONG paulistana que resgata, cura, castra e encontra lares para gatos abandonados nas ruas de São Paulo.

Não esperava nada dele, apenas o comprei porque o dinheiro dos direitos autorais vai custear o tratamento desses gatos e porque vinha um ratinho de brinquedo para a minha gata.

E confesso: fiquei muito grata por poder conhecer mais sobre a AUG.

O livro é composto por várias histórias de vida de gatos resgatados pela ONG. Histórias de abandono, fome, sofrimento e miséria, mas que se tornaram histórias de superação, amor, fé e vitória.

E eu, como dona (dona? gato tem dono?) de uma linda pretinha de olhos verdes, resgatada das ruas por uma colega que ouviu seus miados e teve o coração de pudim para resgatá-la, posso dizer: gatos são seres maravilhosos. Dê a eles seu amor e você será recompensado com o mais puro sentimento de adoração. Sim, gatos amam seus donos.

Vivenciar um pouco do dia-a-dia da AUG me fez ter certeza que eu faço bom uso do dinheiro que mensalmente envio para a ONG, para meu “afigato” (gatinhos encalhadinhos que precisam de madrinhas/padrinhos para custear seu tratamento).

Aqui é um espaço pra resenha, mas vou usar pra propaganda, na maior cara de pau.

Acessem http://adoteumgatinho.uol.com.br/ , conheçam o trabalho da ONG, apadrinhem um gatinho que necessita de ajuda, adotem animais, divulguem essa idéia. Uma iniciativa tão linda precisa ser apoiada e sustentada. E cabe a nós, humanos, prover condições dignas a esses animais tão marginalizados.

Pandora   

26/01/2012

O homem que não amava as mulheres – Stieg Larsson

Depois de muuuiiiito tempo sem escrever algo (e sem ler realmente um livro, com tempo, atenção e dedicação como deve ser!) fico feliz de poder voltar com um super livro!

O homem que não amava as mulheres caiu em minhas mãos por causa de seu título em inglês – the girl with the dragon tattoo – presente de um amigo muito querido.

Stieg conseguiu escrever um romance policial dramático que prende o leitor do começo ao fim, deixando depois de cada parágrafo a vontade de deixar o resto para depois e continuar lendo… Depois de terminar este, fui obrigada a encomendar os próximos dois.

A história faz parte de uma trilogia cult sueca – Millenium – onde é tratado um assunto muito complicado na Suécia – violência doméstica contra a mulher.  No início de cada capítulo, Stieg inclui dados estatísticos que chocam.

Lisbeth Salander é uma menina diferente, com um passado complicado, mãe doente e com uma “doença” que muitos ficariam felizes em ter: Síndrome de Asperger. E um caso específico de autismo, onde a pessoa tem uma magnífica memória fotográfica e um super talento em entender esquemas e construções lógicas que para outras pessoas não fazem sequer sentido. Isso faz com que ela ache ligações em situações inusitadas e tenha muita afinidade com computadores.

Mikael Blomkvist é um jornalista policial-financeiro que critica e investiga a saúde econômica e financeira de polos multinacionais capitalistas, grandes empresas com grandes capitais.

A vida dos dois protagonistas se cruzam quando Mikael se envolve com os “problemas financeiros” de uma multinacional e Lisbeth começa a trabalhar para Dragan Armanskij. Ela investiga a vida de Mikael para o empresário Henrik Vanger, que acaba contratando-o para escrever a biografia da família Vanger e desvendar um velho mistério familiar: quem matou Harriet Vanger.

Quando Mikael descobre o que Lisbeth conseguiu descobrir sobre ele, contrata-a para ajudá-lo na busca por respostas.

E um livro que valeu cada hora dormida a menos =)

PS.: Eu assisti tambem o filme em inglês e valeu muito a pena, nao só a história foi muito bem contada, como a trilha sonora do Nine Inch Nails combinou com a história e os efeitos especiais parecem dignos de Lisbeth Salader.

Barbie

16/01/2012

Antes que eu vá – Lauren Oliver

Filed under: Drama,Infanto-juvenil,Jovem adulto,Porque eu fui ler isso? — Pandora @ 13:05

Posso resumir esse livro em uma palavra: irritante!

Samantha é a típica garota adolescente: popular, namora o garoto mais desejado da escola e tem as amigas mais descoladas.
Em uma noite de sexta, Samantha sofre um acidente de carro e morre. E acorda, em sua cama, na manhã de sexta-feira, novamente.

E o ciclo se repete, enquanto Samantha amadurece e começa a rever suas atitudes que a conduziram até essa noite fatal.

A idéia é interessante, reviver o dia de sua morte inúmeras vezes para entender (e aceitar) os fatos.
Mas os personagens são absolutamente nojentos.

As amigas da protagonista, o namorado, a própria Samantha…é um desfile de futilidade extremamente irritante.

As únicas coisas que gostei foi da autora abordar a questão do bullying e, no fim, a nostalgia com que ela descreve coisas banais.

Mas o saldo final foi negativo e eu não recomendo a leitura. Clichê, irritante, piegas…

Pandora

15/01/2012

Noah foge de casa – John Boyne

Noah é um garoto de 8 anos que resolveu fugir de casa.
Em um dia, antes do amanhecer, Noah sai sem destino para viver grandes aventuras e conhecer o mundo.

Conhece um senhor que faz brinquedos de madeira para viver e as histórias de ambos se entrelaçam, o velho recordando sua infância e Noah recordando bons momentos ao lado de seus pais, até que a saudade começa a apertar.

Esse foi um livro difícil. Até perto do fim eu ainda estava tentando decidir se eu tinha gostado ou não.

Confesso que comprei porque o autor foi fascinante em seu livro “O menino do pijama listrado” e botei fé que esse seria outro livro arrebatador. E a sinopse é encantadora e promete.

Infelizmente, o prometido não foi cumprido (ou será que coloquei muita expectativa no livro?).

O que rolou foi uma história insossa, que se arrasta longamente, fica chata, difícil de prender a atenção. Um livro curto que demorou muito pra ser lido. E não acrescentou nada.

O autor tentou, sem sucesso, escrever uma história infantil que agradasse também os adultos.
Mas, enquanto em “O menino do pijama listrado” isso aconteceu naturalmente, em “Noah foge de casa” o tom foi forçado e a narrativa perdeu-se para os dois lados: é muito difícil para crianças e muito chata para adultos.

Resumindo, é um livro que não cativa nenhum dos públicos, é pretensiosa e não acrescenta nada.

Pandora

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.